Como deseja visualizar o blog?
Posts encurtados
Posts completos

Listei abaixo 10 séries leves para ver na Netflix durante a quarentena. Espero que essas séries deixem seus dias um pouco melhores, um momento divertido, feliz e leve.

Não coloquei Friends na lista para tentar fugir um pouco do clichê, até por que todo mundo já conhece, né? E é sempre uma boa opção para (re)maratonar ou assistir enquanto faz alguma refeição, hahaha… 🙆🏻

Veja aqui as melhores comédias românticas disponíveis na Amazon Prime!

Confesso que as últimas três indicações destoam um pouco das demais indicações, mas elas são tão envolventes e eu gosto tanto, que decidi colocá-las neste lista. 😁

1. Modern Family

“Modern Family” mostra o dia a dia de três famílias completamente diferentes. No primeiro episódio, depois de conhecer um pouquinho de cada uma, você tem um pequeno choque ao descobrir que se trata UMA grande família.

São episódios curtos, leves e com muito humor, que provocam algumas lágrimas de felicidade na gente e passa uma ou outra mensagem que toca o nosso coração. Eu acho a série cheia de pequenos atos de amor, sabe? Fala muito de família (obviamente) e de relações no geral. Muito lindo, leve, cheio de amor e muitas doses de realidade.

2. Good Girls

“Good Girls” conta a história de três mães (sendo duas irmãs e todas amigas de longa data) que estão passando por grandes problemas financeiros e acabam se envolvendo em negócios ilegais e aí é só ladeira abaixo. Assalto. Fraude. Drogas. Tráfico. Traição. Coerção. Homicídio.

Entretanto, de alguma forma, a conexão com as personagens é tão forte que você se vê torcendo por elas. Acho muito interessante, porque rompe totalmente o imaginário que temos de “bandido” e digo isso tanto em relação aos atributos físicos quanto aos traços de personalidade.

3. Gracie & Frankie

Demorei muito tempo para assistir “Grace & Frankie“, porque sempre achei a sinopse bem chata: dois homens na terceira idade pedem divórcio de suas respectivas esposas e assumem o relacionando um com o outro. Detalhe: Grace e Robert têm duas filhas e Frankie e Sol têm dois filhos. Parece chato, né? Mas eu juro que a série é incrível e rende boas risadas e algumas lições de vida.

Grace e Frankie são completamente diferentes (e me identifico igualmente com as duas 😂😂) e começam juntas e a contragosto uma jornada de autoconhecimento após o divórcio e o choque da sexualidade/relacionamento dos respectivos maridos. Além disso, existem os desafios da terceira idade, que às vezes vêm com o sentimento de solidão. Ahh, também vemos as duas desbravando o mercado e empreendendo e também se relacionando romanticamente com outras pessoas. É uma das séries leves na Netflix que mais amo!

4. Lucifer

Pensa em um personagem sexy. É Lucifer sendo interpretado pelo Tom Ellis! Eu fiquei muito receosa de ver essa série por causa da temática religiosa Deus/Diabo/Céu/Inferno, mas depois de alguns episódios, você vê que é “apenas” uma metáfora sobre bem/mal e como que nós somos exatamente quem somos e que precisamos parar de colocar nossos erros/acertos na conta de outra “pessoa”.

Enfim, tirando esse papo filosófico (não resisto, hahaha), Lucifer está tirando férias por tempo indeterminado na Terra, aproveitando adoidado, até que começa a se envolver nas resoluções de casos policiais (amoooo) e a se apaixonar pela detetive que não “cai” em seus encantos.

Olha, gente… só assistam. É envolvente, fofo (pois é, menina! 😳), romântico, sensual e ainda tem ação para deixar tudo mais interessante!

5. Gilmore Girls

“Gilmore Girls” mostra o dia a dia e a relação especial de Lorelay e Rory, mãe e filha que às vezes invertem os papéis.

Obviamente, temos doses de humor, romance, relações familiares mal resolvidas, as dificuldades de uma mãe criar sozinha uma filha… É uma série que eu gosto muito, mas às vezes dá vontade de sacudir os personagens por tomarem certas atitudes. Definitivamente, as coisas não saem do jeito que queremos, mas é a vida, né?

6. Sex Education

“Sex Education” parece uma série boba de adolescentes descobrindo a sexualidade, mas os dramas acabam tendo dimensões maiores do que a idade dos personagens. Por isso, conseguimos refletir sobre inúmeras questões e também aprender muito com os personagens.

Fala de sexualidade, sexo, relações familiares e sociais, machismo, feminismo, homofobia, preconceitos e mil coisas. Tudo apenas mostrando o dia a dia de adolescentes na escola. Acho muito instrutivo para todos mundo, além de muito envolvente. Recomendo fortemente.

Obs: essa cena das meninas no fundo do ônibus é umas das cenas mais “lindas” e fortes. ❤️

7. Community

Comecei a ver “Community” há pouco tempo e estou na primeira temporada ainda, mas amei muito!

A série se passa em uma universidade comunitária (pública), onde um advogado sem diploma busca seu diploma de maneira fácil. Sem querer, ao tentar conquistar Britta, começa um grupo de estudo bem heterogêneo, mas que de alguma forma se ajustam bem, sabe? Fui conquistada por eles desde o primeiro episódio.

8. Arremesso Final

As próximas indicações fogem do formato “divertido” das séries que falei até agora. Começo com “Arremesso Final” que conta a trajetória da lenda do basquete, Michael Jordan. Ao mesmo tempo, também fala um pouco de outros jogadores importantes, como Pippen, Rodman, Kukoc, Magic Johson e outros.

Mesmo se você não gostar de esporte/basquete, recomendo que veja essa série. É incrível ver a força de vontade, determinação e talento de Michael Jordan. É inspirador ver a sua busca incessante em ser sempre uma versão melhor de si mesmo e se superar. É lindo ver alguém sendo tão extraordinário em algo, seja lá o que for. Isso nos incentiva a desenvolver nossos talentos e nos compelem a nos superar.

9. Luna Nera

Assim como Lucifer, fiquei com um pé atrás com essa série, mas minha amiga me garantiu que não sentiria medo, então decidi ver, rs.

“Luna Nera” conta a história da Inquisição do século XII, que perseguiu “bruxas” e matou milhares de mulheres. A série faz uma mistura perfeita entre história e fantasia.

Enquanto isso, uma jovem e importante bruxa acaba se apaixonando pelo filho do líder que a persegue (foto ao lado). Drama, né? Mas ainda bem que esse romance não toma muito tempo da série, até porque ela é muito maior do que isso. Para mim, se trata da união de mulheres e o sagrado feminino. Além disso, temos um casalzão lésbico maravilhoso.

Ao longo da série, acontecem resgastes dessas bruxas, que dá um quentinho no coração. Em contrapartida, é triste lembrar quantas mulheres foram assassinadas injustamente pela Igreja. Entretanto, é importante lembrarmos desses tempos terríveis e trazê-los para a nossa realidade. O racismo, o machismo, a intolerância religiosa e outros preconceitos que continuam matando pessoas inocentes.

“Por um mundo que caibam todos os mundos.”

10. Sherlock

Todo mundo conhece Sherlock Holmes e Watson, né? Muitos filmes já foram feitos, mas na minha opinião a melhor produção visual até agora é a da série “Sherlock”.

Benedict Cumberbatch é um Sherlock perfeito e, pessoalmente, muito atraente e sexy, hahaha. Bem, eu não sei vocês, mas eu simplesmente não consigo resistir à alguém inteligente, perspicaz, sarcástico e levemente desajustado (acho que sempre vem junto com a inteligência acima da média, hahaha).

Enfim, é isso né, gente? Mistérios sendo resolvidos por um Sherlock extremamente inteligente e “lindo”. Eu assisto a essa série sorrindo de orelha a orelha. 🥰 Para ficar melhor, só se fizessem mais temporadas.

Conta para mim outras séries legais para ver na Netflix! E se já viu alguma dessas séries, comenta aqui o que achou! 😃

Daianne Possoly
Daianne Possoly
Virginiana, 26 anos, jornalista, humanitária, vegetariana à caminho do veganismo, feminista e ama um papo de energia e espiritualidade.
Compartilhar

Hoje eu vim falar do Ivy C Olhos da Mantecorp, que promete reduzir rugas e linhas de expressão, suavizar olheiras e bolsas e ação antioxidante. Eu uso esse produtos há anos e é um dos meus produtos queridinhos. Então, já estava mais do que na hora de fazer a resenha dele e contar para vocês se ele funciona em uma pele oleosa (e mais jovem) como a minha.

Veja mais conteúdo sobre pele oleosa.

A textura dele é bem leve, quase como um gel, que é absorvido rapidamente e fica muito confortável na minha pele oleosa (inclusive pálpebras). Ahh, ele tem um cheiro cítrico bem suave e quase imperceptível.

Sobre a fórmula do Ivy C Olhos:

  • Nanoesferas de Vitamina C: possuem maior poder de penetração do que Vitamina C tradicional, pois atuam nas paredes dos vasos sanguíneos, deixando a pele mais irrigada e oxigenada. Além disso, é uma substância essencial para a produção de colágeno, que aumenta a sustentação e firmeza da pele;
  • Ácido Hialurônico: é super hidratante e possui efeito preenchedor, reduzindo o microrrelevo cutâneo e melhorando o tônus da pele;
  • Hesperidina: possui ação detox, suavizando os traços e iluminando a pele; e também possui ação antifadiga, reduzindo as bolsas ao redor dos olhos e clareando as olheiras;
  • Extrato de Uva: estimula o rejuvenescimento da pele, além de ter ação adstringente, calmante e desintoxicante;
  • Óleo de Semente de Girassol: possui alto valor nutritivo com ação emoliente e regeneradora.

Compre o seu Ivy C Olhos aqui.

Minha experiência

Como eu disse, eu uso esse produto há muito tempo, pelo menos há uns 4 ou 5 anos. Sim, eu sou bem nova, mas a minha região dos olhos é, geneticamente, mais flácida e forma muitas linhas sempre que sorrio/choro… Então, a minha dermatologista na época me indicou o Ivy C Olhos e desde então ele está na minha rotina de cuidados.

resenha ivy c olhos linhas de expressão rugas bolsas olheiras pele oleosa vitamina c daianne possoly
normal | sorrindo BEM pouco
Imagina quando eu sorrio muito! Enruga tudo, rs.

Logo após o primeiro uso do Ivy C Olhos, já é possível ver uma melhora: a região dos olhos fica mais firme e, obviamente, hidratada. Eu aplico o produto quase todos os dias antes de dormir (às vezes rola uma preguiça). Mas se eu fico duas ou três noites sem usá-lo, já sinto que a região não fica tão legal, provando que o produto realmente faz efeito.

resenha ivy c olhos linhas de expressão rugas bolsas olheiras pele oleosa vitamina c daianne possoly

Vale lembrar que dermocosméticos têm efeito prolongado e contínuo. Se parar de usar, o efeito passo. Por isso, a constância é tão importante. Sei que o preço assusta um pouco: R$199 por 15g. Entretanto, produtos para a região dos olhos costumam ser mais caros mesmo e digo com propriedade: o Ivy C Olhos realmente funciona e vale o investimento se você quer cuidar melhor dessa área.

Além do mais, vira e mexe ele entra em promoção, é só ficar de olho.

Beijos!

Daianne Possoly
Daianne Possoly
Virginiana, 26 anos, jornalista, humanitária, vegetariana à caminho do veganismo, feminista e ama um papo de energia e espiritualidade.
Compartilhar

Eu sou a maior fã de comédia romântica, então decidi fazer essa lista com as melhores opções do gênero na Amazon Prime Video. Raramente eu deixou passar alguma comédia romântica e sempre que lançam um novo filme eu já corro para assistir.

Um dos últimos lançamentos que vi foi “Ricos de Amor” na Netflix e eu estava super animada, pois foi um hype enorme na internet e muitas pessoas elogiando muito. Confesso que nem consegui terminar de ver. Achei o enredo fraco e óbvio demais. Sim, todos sabemos que teremos um ou outro desafio/obstáculo e um final feliz, mas gosto de ver alguma novidade ou pequena reviravolta e isso não acontece em “Ricos de Amor”. Então, fui para o story reclamar (hahahah – me segue lá no instagram) e MUITAS pessoas compartilharam da mesma opinião que eu.

E isso acabou me incentivando ainda mais a elaborar essa lista para vocês e quero outras dicas nos comentários também viu?

10 melhores comédias românticas na Amazon Prime Video

1. Qual seu número?

Ouso a dizer que essa é a minha comédia romântica preferida e se fosse para falar um “defeito” seria a Anna Faris, pois não gosto muito da atuação dela em nada, não sei explicar, rs. Em contrapartida, temos Chris Evans maravilhoso, com uma interpretação impecável e um personagem maneiro demais!

Enfim, esse filme tem humor, romance, um enredo inovador e ainda quebra paradigmas machistas e opressores. Quem gosta desse tipo de gênero já sabe que muitas vezes eles romantizam relacionamentos meio abusivos, né? Isso não acontece nesse filme. De verdade, ele é perfeito e se você nunca viu, veja agora! 😍

2. Casal Improvável

Eu amei muito esse filme e é o meu segundo favorito da vida. Apesar do enredo não ser inovador, eles conseguiram trazer bastante humor para a história, e os personagens são muito bem construídos e interpretados. Afinal, Charlize Theron, né, bebê? E Seth Rogen também arrasou demais! Então, tudo acaba te cativando e te envolvendo à trama, sabe?

Além do humor do início ao fim, vemos um romance mais adulto/maduro e a quebra do paradigma de um “casal bonito”. Olha, eu achei bem fofo, maduro extremamente divertido, vejam! 😄

3. O Lado Bom da Vida

Ai, esse filme… Confesso que empata o primeiro lugar com o primeiro dessa lista. É carregado de humor, aborda doenças psicológicas, quebra as expectativas sociais e retrata a jornada individual de cada um dos personagens principais e também a jornada deles como um casal.

É um romance muito real, que rompe totalmente muitos ideais românticos. Além disso, os personagens também são muito bem construídos e interpretados por Bradley Cooper e Jennifer Lawrence. Então, você logo se vê muito conectada com os personagens. 🥰

Ahh, também indico muito o livro! É lindo!

4. Como Perder Um Homem em 10 Dias

Ahh, aquele tipo de comédia romântica que você fica torcendo pelo casal desde o começo, querendo que eles percebam logo que estão apaixonados um pelo outro. O tipo de filme que te faz suspirar, rir e chorar um pouquinho no fim, o combo clássico de uma comédia romântica.

Só para dar um gostinho para vocês: Ben sai com a Andy porque fez uma aposta no trabalho e Andy sai com Ben para poder escrever uma matéria na revista em que trabalha. Andy leva Ben à quase loucura e aí você precisa ver o resto… hehe.

5. Amor e Outras Drogas

Tem muito tempo que eu vi esse filme, mas eu lembro que me emocionou muito e eu chorei de felicidade no final. É aquele tipo de comédia romântica em que o relacionamento começa pelo sexo. Muito sexo. E aí num determinado pontos, as coisas vão ficando mais românticas e aí vem o medo e o instinto de autopreservação que muitas vezes faz a gente se afastar, né?

No filme, a Anne Hathaway tem um motivo muito específico para não querer se envolver emocionalmente, mas dá para a gente fazer uma analogia com outros motivos mais populares, como repetir erros passados, traumas mal curados…

Enfim, no final, a gente se dá conta de que todo mundo vez ou outra vai precisar da ajuda do outro e isso não nos torna dependentes e também não fere nossa liberdade.

6. Sexo Sem Compromisso

Outro filme que começa com um simples sexo sem compromisso e o amor vai se esgueirando, tropeçando no coração dos dois, insistindo em florescer… É bem bonito e fofo, embora me incomode um pouquinho porque sabemos que a realidade é bem diferente em 99% das vezes, né? Hahaha… Geralmente, na melhor das hipóteses acaba sendo só sexo mesmo e na pior das hipóteses, um acaba com o coração partido.

Entretanto, é gostoso de assistir e dá um quentinho no coração.

7. O Amor Não Tira Férias

São duas histórias de duas mulheres cansadas de relações amorosas fracassadas e acabam tirando uma mini férias e trocando de casa uma com a outra em países diferentes. Então, elas atravessam o oceano a fim de se isolarem, curtirem a própria companhia e darem um tempo para todo e qualquer drama romântico durante essa mini férias, mas “O Amor Não Tira Férias”, né? 😅

A personalidade de cada uma é bem diferente, assim como o drama que vivem e na certa você vai se identificar com uma das duas ou, no meu caso, um pouco das duas, hahaha.

8. Noivas em Guerra

Eu gosto desse filme, porque além dele retratar uma relação amorosa, ele retrata a relação de amizade de duas mulheres desde a infância e seus dois relacionamentos totalmente diferentes, já que as duas têm personalidade bem distintas uma da outra.

Outra coisa que adoro é que a relação amorosa de uma delas acaba não sendo exatamente o que se espera em uma comédia romântica, há uma pequena reviravolta, que eu amo e valorizo muito em comédias românticas. Além disso, há uma amizade em cheque!

9. Casa Comigo?

Eu amo a comédia romântica em que o cara trata a mulher como um ser humano e não como algo a ser conquistado e seduzido. Tudo bem, em alguns momentos, o cara poderia ser mais gentil, mas continua ganhando pontos por manter sua personalidade.

Em contrapartida, Anna está determinada em pedir o namorado em casamento casamento no dia 29 de fevereiro, mas para isso precisa chegar a Dublin a tempo e aí entra o Declan para ajudar nessa missão e a missão não sai tão bem quanto o esperado.

10. Jogos de Amor em Las Vegas

Duas pessoas com personalidades bem distintas, cada uma com uma “bagagem” considerável e que não se gostam, mas acabam se casando em uma noite louca em Las Vegas; clichê, né?

Porém, devido a circunstâncias excepcionais (e irreais, mas deixemos isso de lado hahaha), acabam sendo obrigadas a viverem como um casal por um tempo e aí começa os problemas, implicâncias, incompatibilidades, armadilhas… Não é tão envolvente como os primeiros da lista, mas é um filme leve e gostosinho de assistir. 😊

Conta para mim nos comentários quais outras comédias românticas vocês gostam!

Daianne Possoly
Daianne Possoly
Virginiana, 26 anos, jornalista, humanitária, vegetariana à caminho do veganismo, feminista e ama um papo de energia e espiritualidade.
Compartilhar

Vim contar a minha experiência com o Depilador Elétrico Satinelle Philips e aproveitar para fazer uma comparação entre o modelo HP6421 (mais simples e barato) e o Advanced (mais moderno e mais caro), que adquiri recentemente com a esperança de conseguir fazer a depilação na virilha completa.

Também gravei um vídeo para o canal contando da minha experiência, vai lá para saber outros detalhes sobre o depilador elétrico

Satinelle Philips HP6421

Algumas características desse modelo:

  • funciona ligado à tomada (cabo bem comprido e dá bastante mobilidade)
  • sistema de pinças de metal
  • acompanha um acessório para diminuir a área de depilação e uma escovinha de limpeza (foto abaixo)
comparação resenha satinelle philips depilação quaretena depilador elétrico daianne possoly

Comprei ele em julho do ano passado por R$139,90 e desde então só faço a depilação da perna e do buço com ele, porque:

  • deixo de produzir lixo de cera
  • fica mais econômico
  • a minha perna fica livre de pelos pela mesma quantidade de tempo de quando eu depilava com a cera
  • o buço fica ainda mais lisinho do que com a cera, o resultado se assemelha à depilação com linha, pois o depilador remove até os pelinhos mais finos que não conseguimos ver a olho nu.

A única desvantagem que vejo em relação à depilação com cera é que demoramos mais tempo para depilar com o depilado elétrico. Afinal, conseguimos remover uma quantidade maior de pelos de uma só vez com a cera e com o depilador é preciso ir passando mais devagar em uma área menor.

Eu amo muito esse modelo e indico para todo mundo, mas nesse momento existe um modelo igual a ele que vem com mais acessórios (inclusive uma cabeça com aparador) por um preço até menor, então está valendo muito mais a pena.

Satinelle Advanced

Esse modelo é bem mais moderno e equipado, por isso paguei bem mais caro nele: R$570,00. Segue algumas características:

  • design anatômico
  • sistema de pinças em cerâmica
  • acompanha dois cabeçotes (um depila e outro apara) + 4 acessórios (foto abaixo)
  • pode ser usado molhado
  • duas velocidades
  • led para melhor visualização dos pelos
  • funciona à bateria recarregável e não pode ser usado conectado à tomada

Estava muito animada com esse modelo para depilar a minha virilha completa de forma mais fácil e até com menos dor, mas fiquei muito decepcionada. De fato, o design anatômico propicia uma experiência melhor, mas a remoção de pelos não é tão eficiente quanto o do modelo HP6421 que falei acima. Preciso passar o Satinelle Advanced várias vezes no lugar, ele puxa o pelo e não remove, causando mais dor à toa.

Então, eu comecei a depilar a virilha com o Satinelle Advanced e tive que terminar com o Satinelle HP6421. E vou te contar: se você não for MUITO resistente à dor, não vai conseguir fazer a virilha completa e se você não for MUITO cuidadosa, vai se machucar.

Portanto, para concluir: indico muito o modelo mais simples. Acho ele muito eficiente e ótimo custo-benefício. Já o modelo mais moderno, acho que funciona melhor para quem tem menos pelos, pelos mais finos ou que já fez depilação a laser, sabe?

Já usou algum depilador elétrico? Conta para mim!

Beijos!

Daianne Possoly
Daianne Possoly
Virginiana, 26 anos, jornalista, humanitária, vegetariana à caminho do veganismo, feminista e ama um papo de energia e espiritualidade.
Compartilhar